Valdemar Ferreira Ribeiro
...Navegando  nos Mares  do  Sul  ...  Observando  o  Norte
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


TEMPO DE SEMEIO

Tempo que indiferente perpassas
A mim que aqui horas passo
Te olhando sinto profundo
Sussurro de instante lasso

Apenas te quero o roçar da brisa
Airosa a passar almeia a serenar
Amiga a soprar alimentando o corpo
Na terra madura em tempo de semear

Mergulho em ti de braço no queixo
Filho desta era difícil no vento
Por vezes cansado mas com cuidado
Sigo anelo transmitindo alento ,

E ouço : no meu tempo era melhor !
Mas como se o instante agora ,
Cada fruto maduro vem da semente
Jogada á terra amanhada outrora ?

Todo o gesto parido é gerado antes .
Valdemar Ribeiro
Enviado por Valdemar Ribeiro em 09/07/2005
Alterado em 02/11/2018
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.