Valdemar Ferreira Ribeiro
...Navegando  nos Mares  do  Sul  ...  Observando  o  Norte
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

EXPORTAR PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

Há uns anos, antes desta crise europeia, foi enviada uma missiva ao Sr. Dr. António Gueterres, aonde se propunha que Portugal poderia, paralelamente à exportação de produtos , exportar pequenas e médias empresas desejosas de se internacionalizarem e ampliarem seus mercados .

Naturalmente, muito poucas PMEs têm possibilidades de se internacionalizarem sozinhas e quando se pensa em investir no Brasil ou na África lusófona as dificuldades são acrescidas .

A única possibilidade para uma PME se internacionalizar é estando inserida num projeto global, com acordos bilaterais entre os países interessados .

Por exemplo,  Governo português e o Governo de Angola podem fazer um acordo bilateral institucional criando-se um PROJETO INDUSTRIAL, COMERCIAL,  CULTURAL E AMBIENTAL, numa determinada região geográfica em Angola, estrategicamente localizado e com clima agradável .

Esse projeto deve ter o apoio da Banca portuguesa e da Banca Angolana, da Cãmara dos Despachantes e do Comércio dos dois países, só podem participar empresas bem estabelecidas em Portugal , com alguns anos de experiências de sucesso e capacidade técnica demonstrada, legalizadas, dispostas a investir em Angola e formar a mão-de-obra local .

Podem participar também neste projeto PMEs angolanas .

Este projeto deve ter o apoio direto e privilegiado das Instituições angolanas e portuguesas, in loco,  eliminando-se os entraves burocráticos e outros , impeditivos do sucesso do mesmo

É um projeto global industrial e comercial , aonde os aspetos residencial , saúde , escolar e cultural são salvaguardados .

Os trabalhadores locais beneficiam dos apoios institucionais e estruturais do projeto e são construídos bairros populares confortáveis perto do projeto aonde os trabalhadores possam viver, comprando ou alugando suas residências .

Com o passar dos anos e o sucesso dos empreendimentos e seu incremento , naturalmente estes empresários passam a ter uma relação mais direta e profunda com Angola, tornando-se numa preciosa e sustentada mais valia económica e cultural para este país e para o país de origem .

Com o inicio da internacionalização dos negócios e com o sucesso dos empreendimentos, as empresas capitalizam-se na origem .

Este projeto é viável se houverem acordos bilaterais Governo a Governo e uma visão profunda sustentada a curto , médio e longo prazos e ajudaria a resolver as crises existentes nos países envolvidos .

Falamos aqui de exportação de empresas , não de emigração de indivíduos .
Valdemar Ribeiro
Enviado por Valdemar Ribeiro em 12/12/2012
Alterado em 15/10/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar autoria de Valdemar Ferreira Ribeiro e o site www.valdemarferreiraribeiro.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.