Valdemar Ferreira Ribeiro
...Navegando  nos Mares  do  Sul  ...  Observando  o  Norte
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


AS LÍNGUAS NACIONAIS EM ANGOLA

Muitos indios das Nações indígenas no Brasil, ao serem obrigados a deslocarem-se para as cidades urbanas ditas civilizadas, optaram por suicidar-se ou viciarem-se nas bebidas alcoólicas pois não se adaptaram ao "modus vivendi" urbano por desconhecerem a cultura urbana muito diferente da sua.

Quando uma pessoa se desloca em visita a outro país e conhece ou domina a língua falada desse país, naturalmente que terá mais facilidade na adaptação à nova cultura.

Hoje em dia, neste mundo globalizado, quanto mais uma pessoa domina ou conhece outras culturas, mais facilidade tem no seu caminhar.

Conhecer ou dominar outra língua, outra cultura, permite um caminhar mais firme dentro dessa cultura.

As Nações e seus povos, por exemplo a Coreia do Norte, que desconhecem ou ignoram as outras culturas, certamente estarão mais isoladas e em desarmonia com os outros povos e terão mais dificuldades para se desenvolverem como sociedades mais modernas e melhor adaptadas ao mundo global de hoje.

Angola tem acima de uma dezena de línguas nacionais nativas.

São línguas importantes e que permitem a comunicação dentro dos grupos falantes angolanos mas não permitem uma comunicação global nacional.

Após a chegada dos portugueses, século XIV, e após ser definido o território denominado Angola, a língua portuguesa passou a ser um modo de comunicação entre os portugueses e os angolanos nativos.

Com o passar do tempo, o numero de falantes angolanos nativos da língua portuguesa aumentou e esta língua passou a ser um modo de comunicação e união entre os diferentes grupos nativos de Angola.

Entretanto a língua portuguesa passou a ter características angolanas pois englobou palavras, sotaques e modos das outras línguas nativas e à medida que se aprofundava o conhecimento desta língua portuguesa por parte dos nativos angolanos, este conhecimento permitiu aos angolanos passaram a ser os donos desta língua portuguesa com características angolanas.

Quando alguém domina uma língua, seja ela qual for, esse alguém passa a ser o titular desta sua língua de comunicação e quando um país, de uma forma geral, domina uma determinada língua de comunicação, seja ela qual for, esse país passa a ser o titular dessa língua.

Por isso pode-se afirmar que Angola é a titular da língua portuguesa angolana e esta língua pertence à Nação angolana e não a outra Nação.

Não faz sentido lógico então dizer-se que a língua portuguesa de Angola não é uma língua nacional mais ainda quando esta língua é uma língua de união.

A América do Sul de colonização espanhola, dividiu-se em muitos e pequenos países e a língua espanhola não teve um papel de união entre os povos que compõem estas nações latinas.

Porém, o Brasil que se localiza na mesma região, graças à língua portuguesa e a outros procedimentos, conseguiu tornar-se num país continental e hoje em dia, de norte a sul, lesta a oeste, fala-se unicamente a língua portuguesa do Brasil, que é a sua língua nacional de união, além de ter também outras línguas nativas nacionais faladas por nações indígenas compostas por pequenos grupos de pessoas.

Mas estas diferentes línguas do Brasil são consideradas, todas elas, como línguas nacionais.

O facto de Angola ter diversas línguas nacionais nativas e ter a língua portuguesa angolana como o elo de ligação da Nação, elemento fundamental nesta união das diversas culturas regionais, deve ser um motivo importante para se declarar a língua portuguesa angolana como língua nacional.

Quando um angolano se desloca a Portugal ou ao Brasil ou a qualquer outro espaço aonde se fala o português, e este angolano se sente, de certa forma, como em seu espaço natal pois compreende sem muita dificuldade a cultura portuguesa ou brasileira ou outra, este facto permite um caminhar mais firme, um bem estar mais equilibrado e uma adaptação melhor à outra cultura, permite uma compreensão maior das outras culturas diferentes da sua.

Pode-se concluir que o conhecimento e domínio de outras línguas, o conhecimento e domínio de outras culturas, deve ser um motivo de orgulho pois representa um conhecimento cientifico de outras realidades humanas.

A titularidade da língua portuguesa angolana pertence à Nação angolana.
Valdemar Ribeiro
Enviado por Valdemar Ribeiro em 19/11/2018
Alterado em 07/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar autoria de Valdemar Ferreira Ribeiro e o site www.valdemarferreiraribeiro.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.